Como fazer um Mapa Mental (em 4 passos)

Como fazer um mapa mental de maneira simples eficaz, permitindo utilizá-lo como uma poderosa ferramenta para ganho de produtividade.

O mapa mental permite ser aplicado em diversas ocasiões, como: aprendizado, memorização, negócios e desenvolvimento pessoal. Isso é possível, por sua capacidade de falar a “mesma língua” do cérebro, por meio dos elementos utilizados no momento da criação do mapa mental.

Neste guia passo a passo, você aprenderá o que é mapa mental, como fazer um mapa mental, e as melhores práticas para maximizar seus benefícios.

O que é um Mapa Mental?

Um mapa mental é uma representação gráfica de informações, onde ideias irradiam de um conceito central.

Eles são usados para resumir livros, aprender algo novo, fazer um planejamento, resolução de problemas e diversas outras aplicações. Sua estrutura não linear facilita a conexão de ideias e o pensamento.

Imagine uma árvore, o tronco representa o tema central e os galhos são as ideias relacionadas que se expandem em várias direções.

Como Fazer um Mapa Mental (4 Passos)

Você pode fazer um mapa mental tanto manualmente (com papel e caneta) ou então fazer o mapa mental utilizando um aplicativo ou software. Mas os conceitos, são sempre os mesmos, independentemente do local que está fazendo seu mapa mental.

Abaixo confira os 4 passos (com as melhores práticas) para você criar um mapa mental eficiente, confira:

1. Defina uma Ideia Central

Escolha a ideia/tema principal do mapa mental. Quando fazer um mapa mental, sempre inicie ele com a ideia no centro da folha.

Pode ser um projeto, um problema a ser resolvido, o título de um livro ou um tópico de estudo. Coloque essa ideia no centro da sua página ou tela, destacando-o com uma imagem ou cor diferenciada.

Imporante que seja concisa, evita frases longas na ideia central.

Veja o exemplo abaixo, ele foi feito no aplicativo do Mapamental.app.

Como Fazer um Mapa Mental (Ideia Central - parte 1)

2. Adicione Ramificações à Ideia Central

Crie ramificações a partir da ideia central. Essas ramificações representam as ideias principais relacionadas ao tema.

Utilize palavras-chave ou frases curtas, a partir das ramificações principais, desenvolva sub-ramificações para detalhar cada ideia.

As ramificações devem ser criadas em sentido horário, como exemplificado na imagem abaixo.

Exemplo: Se estiver planejando um evento, as ramificações poderiam ser “Local”, “Data”, “Convidados”, “Atividades”. Se estiver resumindo um livro, as ramificações iniciais poderiam ser os capítulos dele.

Como Fazer um Mapa Mental (Ramificações - parte 2)

💡 Algo importante na criação de um mapa mental de qualidade, é evitar o uso de frases longas. O conceito do mapa mental é a utilização de palavras-chave ou imagens-chave como gatilhos.

3. Desenvolva os Subtópicos

A partir das ramificações (tópicos) principais, adicione subtópicos para mais detalhes. Vá aprofundando cada ideia ou assunto conforme necessário, criando novas ramificações para cada subtópico. Isso ajudará a organizar seus pensamentos de forma lógica e estruturada.

Exemplo: Para “Local”, as sub-ramificações poderiam incluir “Opções de locais”, “Capacidade”, “Custo”.

Como Fazer um Mapa Mental (Detalhando os Subtópicos - parte 3)

💡 Não existe limite de ramificações no mapa mental, ao fazer o seu mapa mental, crie quantas forem necessárias ara explicar o tópico em questão.

4. Utilize Imagens e Cores

Outro elemento importante quando estiver fazendo um mapa mental, é a utilização de imagens e cores.

Incorpore imagens, ícones e cores para diferenciar e destacar as informações. Isso não só torna o mapa mais atraente, mas também facilita a memorização, compreensão e revisão futura.

Como Fazer um Mapa Mental (Cores e Imagens - parte 4)

Use diferentes cores para cada ramificação do mapa mental e ícones relevantes para representar tópicos específicos.

💡 Muitas vezes, uma imagem vale mais que mil palavras.

Ferramentas para Criar um Mapa Mental

Existem várias ferramentas disponíveis para criação de mapa mental, desde métodos tradicionais com papel e caneta até aplicativos especializados.

Comparar as vantagens de cada abordagem pode ajudar na escolha da ferramenta mais adequada para suas necessidades.

Criação Manual

  • Vantagens: Flexibilidade total, nenhum custo.
  • Desvantagens: Menos prático para edições e atualizações.

Aplicativos e Softwares de Mapa Mental

A vantagem de utilizar o aplicativo é a facilidade de inserir imagens, ícones e também sua edição.

  • MapaMental.app (utilizado nos exemplos): Ele é 100% brasileiro e possui inteligênica artificial integrada para auxliar na geração automática de seus mapas mentais.
  • MindMeister: Permite colaboração em tempo real e é ideal para equipes.

Existem diversos outros, neste artigo você pode conferir mais opções de aplicativos para criar mapa mental.

Vantagens do Mapa Mental

  • Melhora na Retenção e Memorização: A estrutura visual facilita a memorização, permitindo que o cérebro associe ideias mais facilmente.
  • Estímulo à Criatividade: Permite conexões livres e não lineares, incentivando o pensamento inovador.
  • Organização e Planejamento: Ajuda a estruturar pensamentos e tarefas de maneira lógica, facilitando a visualização do todo e das partes.

Como Usar Mapas Mentais na Prática

  1. Estudos: Faça resumo de livros, aulas, conceitos. Organize suas anotações para revisar de maneira eficaz, melhorando a memorização e a recordação das informações.
  2. Brainstorming: Ideal para gerar e organizar novas ideias.
  3. Tomada de Decisão: Comparação de opções e planejamento estratégico são simplificados com a visualização clara de prós e contras.
  4. Apresentações: Estruture o conteúdo de forma visualmente atraente, facilitando a compreensão do público.
  5. Desenvolvimento Pessoal: Definição de metas, resolução de problemas e autoanálise são mais fáceis com mapas mentais.

As aplicações dos mapas mentais são infinitas. Pense o mapa mental como uma ferramenta, ao dominá-la, você tem o controle de criar mapas mentais para tudo que desejar.

História dos Mapas Mentais

Os mapas mentais foram popularizados por Tony Buzan na década de 1970. Ele desenvolveu essa técnica para melhorar a eficiência do aprendizado e da organização das informações. Desde então, a metodologia se espalhou pelo mundo, sendo adotada em diversos campos do conhecimento.

Conclusão

Os mapas mentais são ferramentas versáteis e eficazes para organização, planejamento e criatividade. Experimente diferentes abordagens e descubra como eles podem beneficiar suas atividades pessoais e profissionais.

Ao incorporar mapas mentais em sua rotina, você notará uma melhora significativa na clareza de pensamentos e na eficiência de suas tarefas.

Dúvidas Frequentes

1. Como escolher o melhor software de mapa mental?

Considere a facilidade de uso, recursos oferecidos e compatibilidade com suas necessidades. Teste diferentes opções para encontrar a que melhor se adapta ao seu estilo de trabalho.

2. Qual a diferença entre mapa mental e mapa conceitual?

Os mapas mentais são mais livres e criativos, enquanto os mapas conceituais são estruturados e hierárquicos, focando nas relações entre conceitos.

3. Dicas para iniciantes na criação de mapas mentais?

Comece com temas simples, use palavras-chave, incorpore cores e imagens, e pratique regularmente para aprimorar suas habilidades.

Prof. Filipe Iorio

Fundador do MapaMental.org, especialista em Neurociências e Comportamento pela PUCRS e autor do Livro Aprendizado Eficaz.

Há mais de uma década, tem se dedicado ao estudo do cérebro humano, dos processos de aprendizagem e das técnicas de alta performance mental.

Ao longo de sua trajetória, já proporcionou auxílio e orientação a mais de 40 mil alunos, por meio de seus treinamentos e mentorias.